Friday, April 13, 2018

Filmes e Séries


Aqui está uma questão que sempre me preocupou: Que filmes e séries podem os meus filhos ver?

Bem sei que nos nossos dias, os adolescentes têm uma quantidade incrível de meios para visualizarem o que quiserem, mas tenho esperança que as nossas conversas de alguma forma os ajudem a fazer escolhas sensatas. Afinal, é esse o papel de uma mãe, não é? Tentamos transmitir uma série de valores e dar-lhes uma bússola que lhes sirva como orientação na vida. Mas o caminho a tomar é sempre decisão deles. São eles que o vão percorrer...

Nesta busca de orientação, mostro-lhes aquilo que já conheço e julgo ser adequado à sua faixa etária. Comigo viram séries clássicas de animação como “As Misteriosas Cidades de Ouro”, “Conan, o Rapaz do Futuro”, “DÁrtacão e os 3 Moscãoteiros” e “As Aventuras de Tintim”. Mais tarde, vimos a nossa primeira série não animada em família: “MacGyver” (a série original, não o recente remake). Eles ficaram espantados com este tipo de herói porque foi o primeiro que conheceram que não tinha nenhum super-poder. Este facto apanhou-me desprevenida. Não me tinha apercebido disso. Na maioria de filmes e séries com heróis que existem, este têm quase sempre um super poder. 

Apesar do meu esforço para estar presente e acompanhar o que os meus filhos andam a ver, a verdade é que até eu sou apanhada de surpresa. No fim de semana passado, escolhemos um filme que dizia ser para maiores de 7 anos e para meu espanto tive de parar o filme passados 5 minutos de visualização. A linguagem usada pelos actores era claramente para maiores de 16. Tudo tem o seu tempo, o seu ritmo, mas nem sempre as indicações dadas nos filmes e séries corresponde a uma faixa etária adequada. Claro que se pode argumentar que não temos de seguir cegamente as indicações que nos dão para o público alvo, que temos também de ter em conta a maturidade dos nossos filhos... tudo bem! Mas nada dispensa a nossa atenção e cuidado. Há tantos filmes e séries com personagens e histórias fascinantes e maravilhosas. Não temos de ir atrás do filme e da série da moda, temos sempre a possibilidade de escolha.

Monday, April 09, 2018

Tarefas para crescer



Como todas as mães, tenho verdadeiros ataques de nervos quando vejo os meus filhos a demorarem horas a realizar uma tarefa que normalmente faço em 5 minutos. É preciso força de vontade...e uma paciência ENORME, mas resisto à tentação de fazer as coisas que eles já conseguem fazer, mesmo que fique mal feita, mesmo que demore tanto tempo. Quando os meus alunos do 5.º ano me pedem para eu lhes atar os ténis, fico a olhar para eles incrédula. A realidade é que infantibilizamos os nossos filhos demasiado. Acredito que o fazemos com a melhor das intenções. As mães assumem para elas muitas tarefas, muitas vezes porque acreditamos que é assim que deve ser e só assim seremos boas mães. Lembro-me de uns alunos do 4.º ano, que pediam ajuda para ir à casa de banho porque nunca tinham limpado o seu rabiosque sozinhos. Admito que são casos extremos, mas são reais e revelam o que as nossas boas intenções podem fazer à autonomia dos nossos filhos. Por isso, é importante deixarmos de fazer pelos nossos filhos, aquilo que eles conseguem fazer sozinhos. Atribuir tarefas não é “torná-los nossos escravos” (segundo a opinião de alguns jovens), nem é trabalho infantil (segundo outros). É ajudá-los a crescer! É permití-los fazer parte de uma família, de uma equipa que se interajuda. Tem uma função integradora extraordinária. Aprendem a valorizar o trabalho, tornam-me mais empáticos e autónomos. Só coisas boas!... por isso, vamos lá deixar de nos sentirmos culpadas por atribuir tarefas aos nossos filhos.

Tuesday, March 20, 2018

A Porta das Três Fechaduras


Comprei este livro para o meu filho, mas li-o antes dele. Gostei muito! Uma forma aliciante de mergulhar no mundo da física quântica. A autora, Sonia Fernández -Vidal, é licenciada em Física, com um doutoramento na área da Informação e ótica quântica. No blog Efeito dos Livros, encontram um excelente comentário sobre o livro. 



“ Neste romance, Sonia mistura, pela primeira vez, fantasia e física quântica, tornando a ciência acessível e apelativa para todos os leitores.”
Muhammad Yunus (Prémio Nobel da Paz)


Sunday, March 18, 2018